Em grupos do WhatsApp, caminhoneiros pedem intervenção militar

BRASIL, 28 de Mai de 2018 - Vista 42 vezes.

Alguns acreditam que se conseguirem manter a paralisação por mais tempo, o governo atual será obrigado a renunciar.

Twitter: @ItapebiAcontece

Imagem: Reprodução



Organizados por WhatsApp, os caminhoneiros estão irredutíveis. Nos grupos de alguns manifestantes, as medidas anunciadas no domingo, 27, pelo presidente Michel Temer não surtiram efeito.

 

Pelo contrário, nesta segunda-feira, 28, os participantes demonstram impaciência e irritação com Temer. Além de afirmarem que as reivindicações não foram completamente atendidas, eles aumentam a incitação por uma intervenção militar. Alguns grupos consideram que essa medida é uma questão de tempo.

 

A reportagem participa de três grupos, cada um deles com pelo menos 200 participantes. Na troca de mensagens, eles se organizam rapidamente. As informações se alastram em minutos, como ocorreu após o pronunciamento do presidente. Em áudios, líderes de cada Estado mostravam a situação do momento e as decisões de manter a paralisação.

 

Mas, na manhã desta segunda-feira, 28, começam a surgir áudios de representantes tentando explicar os benefícios das medidas concedidas pelo governo. A maioria, no entanto, não estava muito interessada em ouvir e simplesmente ignora as explicações. Eles repetem que a redução do preço é “uma enganação” e que, depois de 90 dias, tudo voltará como era antes.

 

Após a publicação das medidas anunciadas pelo governo no Diário Oficial da União, o presidente da Associação Brasileira dos Caminhoneiros, José da Fonseca Lopes, pediu que os motoristas “levantem acampamento e sigam a vida”. Nos grupos, a ordem de lideranças grevistas ainda era manter os protestos.

 

Momentos após o pronunciamento do presidente Temer, atendendo as reivindicações dos caminhoneiros, as lideranças inflamavam os motoristas a continuarem parados. Pelo WhatsApp, a ordem que circulava nos grupos era a de manter os protestos. Frases como “Não vamos sair”, “É guerra”, “Não quero mais saber de imposto, quero todo o governo fora” e “Não podemos parar, eles viram a força que temos” davam noção do clima entre os caminhoneiros no domingo.

 

Protesto político

 

Pelo tom das conversas, as reivindicações saíram do campo econômico e entraram na esfera política. Depois da dimensão que a greve tomou nos últimos dias, os caminhoneiros passaram a acreditar que podem mudar o rumo do País. Cada um tem uma tese diferente, expressa nas mensagens de WhatsApp.

 

Alguns acreditam que se conseguirem manter a paralisação por mais tempo, o governo atual será obrigado a renunciar. A maioria apoia a intervenção militar. Isso acabou criando uma situação inusitada com o Exército. Alguns vídeos mostram a atuação dos soldados acionados para liberar as estradas. Eles foram recepcionados com palmas e continência pelos caminhoneiros.

 

As fake news também são fartas nos grupos. No sábado, 26, circulavam vídeos com informações de que o governo cortaria energia elétrica de todo o País se a greve não chegasse ao fim ou de supostos áudios de integrantes do governo criticando a condução da greve. Também ganhavam simpatia dos grupos teses sobre uma possível intervenção militar. Numa delas, eles afirmavam que a Constituição Federal dava prazo de 7 dias e 6 horas de paralisação para que o Exército assumisse o poder.

 

Militares

 

A cúpula das Forças Armadas avalia que a situação da greve dos caminhoneiros é “muito delicada” e que o quadro se agravou no domingo. Comandos de todo o País têm feito duas reuniões diárias e consideram que esta segunda-feira será um dia crucial para medir a temperatura do que está por vir. Os militares temem a adesão de novas categorias e consideram que isso poderá trazer novo complicador à situação.
 

Pela segunda vez, em menos de seis meses, os militares estão preocupados com a posição em que foram colocados, diante da população, por conta de uma nova crise, agora provocada pela paralisação dos caminhoneiros.

A grande preocupação das Forças Armadas é parecer que os militares querem um protagonismo. A avaliação é de que, no processo dos caminhoneiros, todas as medidas foram tomadas de afogadilho, atirando para todos os lados e, ao final, se tornando refém da categoria, deixando claro para o País a péssima sensação de que “está dando tudo errado”. Os militares observam ainda que é muito ruim o governo estar negociando com a faca no pescoço.


ItapebiAcontece / Estadão Conteúdo


 

 

Compartilhar

COMENTÁRIOS

Nenhum registro encontrado.




*Nota: O depoimento e comentário aqui postados são de inteira responsabilidade dos emitentes. Cabendo ainda os responsáveis pelo Site Itapebiacontece moderar as postagens.*

NOTÍCIAS

Maçonaria realiza congresso em Vitória da Conquista em novembro

A inscrição para o congresso pode ser realizada por meio do site do evento.

REGIÃO, 16 de Out de 2018

Seca atinge região sudoeste da BA e 62 municípios estão em situação de emergência

No Povoado de Três Lagoas, por exemplo, a situação é tão crítica que até a água do Rio Pardo secou.

BAHIA, 16 de Out de 2018

Governo desiste de adiar horário de verão, que começa em 4 de novembro

Data coincidirá com o dia da primeira prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio); mudança havia sido pedida pelo Ministério da Educação

BRASIL, 16 de Out de 2018

Acidente na BR-381, em MG, deixa seis mortos e nove feridos

O trecho em que ocorreu a batida é um dos que mais registram acidentes graves em Minas Gerais

ESTRADAS, 15 de Out de 2018

Segue o Porco!

Palmeiras conta com 2 gols de Deyverson e afasta Grêmio da briga pelo título

ESPORTES, 15 de Out de 2018

Jovem e executado com diversos tiros a queima roupa no centro de Belmonte.

Wellington Santos Gomes, de 21 anos, foi morto a tiros, no início da tarde deste sábado (13), na Avenida Beira mar, centro da cidade de Belmonte.

REGIÃO, 14 de Out de 2018

Seis carros pegam fogo após engavetamento em Itororó na Bahia

O acidente ocorrido no quilômetro 630 da BA-130 não deixou mortos.

BAHIA, 13 de Out de 2018

Avião pequeno faz pouso forçado em Belmonte e piloto foge

Aeronave levava uma pessoa a mais do que tem capacidade

REGIÃO, 13 de Out de 2018

Porto Seguro agora cobra taxa de acesso e circulação de ônibus e vans de Excursões

Com apoio do trade (hotéis e agências de turismo tradicionais) a prefeitura iniciou o combate à hospedagem clandestina feitas em casas e condomínios que não estão...

REGIÃO, 13 de Out de 2018

Revista divulga depoimento inédito do agressor de Jair Bolsonaro à PF

Adélio Bispo de Oliveira deu uma facada no candidato do PSL no início de setembro, em Minas Gerais

POLÍCIA, 12 de Out de 2018

FALE CONOSCO

WhatsApp: (73) 8171-4770 Tel:(73) 8879-9975

Sem enquetes cadastradas

VÍDEOS

CANÔA SUISSA II
POSTADO: 09-12-2013 12:12

NOTAS SOCIAIS

  • Parabéns Jairene!

    Hoje o dia nasceu especial para a primeira-dama e Secretária Municipal de Assistência Social de Itapebi, Jairene Botelho. Ela completa mais um ano de vida nesta sexta-feira, 12 de outubro, “dia das crianças”. Jairene, nesta data tão especial, compartilhamos sua alegria em comemorar mais um ano de vida. Somos felizes com sua contribuição e suas ações a frente da Secretaria Municipal de Assistência Social no atendimento as famílias...


    Ver todas as notas
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • ...
  • 1069