Câncer: metade das mulheres perde a libido durante o tratamento

OUTRAS NOTICIAS, 03 de Jun de 2018 - Vista 38 vezes.

Quem viveu essa experiência fala com propriedade sobre todas as angústias do tratamento

Twitter: @ItapebiAcontece







O primeiro sinal chega com um nódulo, parecido com um pequeno grão de feijão, na região do seio ou da axila. O pensamento seguinte é de dúvida: “será que é câncer?”. O medo é tanto que algumas preferem não olhar mais pra região da mama. As mais curiosas, optam por investigar. Quando a hipótese é confirmada no consultório médico, outros pensamentos vêm imediatamente à tona. “Será que vou morrer? ”. Pensa o porquê de ter sido escolhida para viver aquilo, no relacionamento, no trabalho e nos projetos para o futuro. Dali em diante, tudo parece mudar. E, de fato, muda.

Uma pesquisa recente mostrou, por exemplo, que quase metade das soteropolitanas perderam a libido durante o tratamento. Trata-se de um estudo inédito divulgado pela farmacêutica  PFizer, na última terça-feira, em São Paulo, que mostrou o impacto do câncer de mama avançado na vida sexual, afetiva, doméstica e financeira de pacientes. Ele traz situações bem comuns que se repetem na vida de mulheres diagnosticadas com câncer de mama.

Quem viveu essa experiência e fala com propriedade sobre todas essas angústias é a economista soteropolitana Maria das Graças*, 44 anos. Ela foi diagnosticada em 2012 com câncer de mama em metástase - quando o tumor se espalha além do local onde começou. Maria das Graças diz que só descobriu a doença no segundo exame. “Achei que fosse morrer em um ano quando peguei o resultado, porque o câncer já estava com sete centímetros. Todo exame que eu fazia parecia pior”.
 

A economista diz que durante o tratamento teve apetite sexual abalada. “ A quimioterapia alterou a libido e, em alguns momentos, eu também precisei me afastar do trabalho”, conta. Atualmente, ela possui lesões no fígado e nos ossos. Mesmo assim, Maria das Graças já voltou a trabalhar, faz quimioterapia com remédios orais e encontra ainda disposição para atuar como voluntária em uma ONG que cuida de mulheres que, assim como ela, convivem com o câncer. “Eu continuo fazendo o que sempre gostei de fazer. Eu não vivo a doença, não vivo o câncer”.

Segundo com a médica oncologista Clarissa Matias, o câncer de mama é uma  é um crescimento anormal de células do tecido mamário. “Tanto os homens quanto as mulheres podem ter câncer de mama, no entanto, o mais comum é que a mulher tenha por causa da quantidade de tecidos”.

Consequências
Mesmo sem estar em metástase, a estudante Gabriela Pereira*, 26, já  sentiu  as consequências da doença na vida sexual. Ela foi diagnosticada com câncer  no início deste ano e ainda faz sessões de quimioterapia. Desde então, a estudante diz que teve o apetite sexual afetado. “A líbido diminui um pouco porque nossa cascata hormonal é alterada e tem ainda o psicológico, que também é afetado”.

Segundo Gabriela, até mesmo a menstruação passou a ser irregular depois que ela iniciou o tratamento. “Teve mês que eu menstruei duas vezes e já chegou a ter vez de eu não menstruar”, diz. Ela conta que o câncer trouxe mudanças pra sua vida em diversos aspectos. “Antes eu era vaidosa e era bem obcecada pelo meu corpo. Agora, aprendi a dar valor a outras coisas”, conta ela. Em alguns meses Gabriela vai  fazer a cirurgia de mastectomia, que retira parte da mama e, consequentemente, a parte atingida pelo tumor.

"A gente nunca imagina que irá acontecer com a gente e o desconhecimento e mitos faz com que o medo seja a primeira reação", Carolina Magalhães, design e escritora

A design e escritora, Carolina Magalhães, 33 anos, também enfrentou um câncer de mama. Ela foi diagnosticada quando tinha 29. “A verdade é que a gente nunca imagina que irá acontecer com a gente e o desconhecimento e mitos sobre a doença faz com que o medo seja a primeira reação”.


Imagem: Divulgacão


 

Ao longo do processo de tratamento, Carolina perdeu as sobrancelhas e optou por raspar a cabeça. “Quando o médico falou que eu ia ter que tirar a mama, que eu não ia poder ter filhos, eu botei a mão na cabeça e fiquei muito assustada.  Mas passei a pensar no que me faz feliz. Passei a rever as prioridades da minha vida. Pra mim, nada mais é urgente”.

Segundo o presidente da Assistência Multidisciplinar em Oncologia (AMO), o médico oncologista Carlos Sampaio Filho, vários tratamentos bloqueiam ou reduzem de maneira significativa a líbido. “Esse aspecto também envolve o aspecto emocional da paciente”, explica.

 

Reprodução: ItapebiAcontece

*nomes fictícios

*Com orientação do chefe de reportagem Jorge Gauthier e edição de Perla Ribeiro. O CORREIO viajou a convite da Pfizer.

Compartilhar

COMENTÁRIOS

Nenhum registro encontrado.




*Nota: O depoimento e comentário aqui postados são de inteira responsabilidade dos emitentes. Cabendo ainda os responsáveis pelo Site Itapebiacontece moderar as postagens.*

NOTÍCIAS

Bahia emite alerta sobre aumento de 301% nos casos de Dengue em 2019

A Sesab informa que foram distribuídos 7.400 kits para serem utilizados pelos agentes de controle de endemias dos 417 municípios.

BAHIA, 23 de Fev de 2019

Venezuela: Confronto a 80 km da fronteira com Brasil deixa 2 mortos

Indígenas que faziam barricada para garantir entrada de ajuda humanitária vinda do Brasil foram alvo de ação do Exército Venezuelano; há 22 feridos

MUNDO, 22 de Fev de 2019

Ex-diretor da Embasa Jessé Motta é o novo superintendente da Sucop em Salvador

Além da experiência na Empresa Baiana de Águas e Saneamento, Jessé Filho tem passagem pela Conder e pela Companhia de Saneamento de Alagoas.

SALVADOR, 22 de Fev de 2019

Comentaristas debatem risco de rebaixamento do Palmeiras por presença de Del Nero

Banido pela Fifa de atividades relacionadas ao futebol, ex-presidente da CBF é conselheiro vitalício do clube, que, segundo jornal "O Estado de S.Paulo",...

ESPORTES, 21 de Fev de 2019

Maduro envia tanques para cidade próxima ao Brasil, diz opositor

Escalada na tensão acontece depois de o governo brasileiro anunciar força-tarefa para enviar ajuda dos EUA para solo venezuelano. Tanques venezuelanos em Santa Elena do...

MUNDO, 21 de Fev de 2019

Deputados duelam pelas barragens. Querem elas para navegar, é claro

As comissões têm cargos preenchidos nos arranjos políticos. Vão ter que abrir espaço. (Foto: Ilustrativa - Arnaldo Alves / ItapebiAcontece)

BAHIA, 21 de Fev de 2019

Centrão ameaça e diz que reforma não avança sem diálogo com o Planalto

Parlamentares estão insatisfeitos com a articulação política do governo Bolsonaro

BRASIL, 21 de Fev de 2019

MP e Defensoria pedem interdição de CT e bloqueio de R$ 57 mi do Fla

Dez jovens morreram em um incêndio que atingiu o Ninho do Urubu no último dia 8 de fevereiro

TRAGÉDIA, 21 de Fev de 2019

ITAPEBI: Divulgado Resultado Parcial Processo Seletivo 001/2019

Desta forma, segue abaixo as relações dos aprovados em ampla concorrência separados por cargo preterido

ITAPEBI, 21 de Fev de 2019

Fernanda Montenegro passa mal em gravação e está internada

Atriz estava em Jaguari, no Rio Grande do Sul, gravando 'A dona do pedaço'

FAMOSOS, 20 de Fev de 2019

FALE CONOSCO

WhatsApp: (73) 8171-4770 Tel:(73) 8879-9975

Sem enquetes cadastradas

VÍDEOS

CANÔA SUISSA II
POSTADO: 09-12-2013 12:12

NOTAS SOCIAIS

  • DADOS DO MUNICÍPIO DE ITAPEBI

    Fundação 14 de agosto de 1958 (60 anos)- Gentílico- itapebiense Prefeito- Juarez da Silva Oliveira(Peba) (PP) (2017–2020)- Vice-prefeito; Claudio Henrique Ferreira de Carvalho (PR)- Câmara de Vereadores (09) - Herlemilson Caldas Pereira (PDT), Cleide Moreira do Nascimento (PTN), Cristiano Pereira da Silva (PRTB), Damiao Teixeira Silva (PRTB), Roberley Barbosa de Brito (PSL), Leonardo Ribeiro dos Santos (PSB), Paulo Henrique...


    Ver todas as notas
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • ...
  • 1112