Empresa de coronel pagou R$ 950 mil em dinheiro vivo por obra de filha de Temer

POLÍTICA, 09 de Jun de 2018 - Vista 26 vezes.

O coronel é apontado por delatores como um intermediário de Temer para o recebimento de propina. O presidente nega as suspeitas.

Twitter: @ItapebiAcontece





Um fornecedor da reforma na casa de Maristela Temer, filha do presidente Michel Temer, declarou em depoimento à Polícia Federal que recebeu ao todo R$ 950 mil em dinheiro vivo na sede da Argeplan, empresa do coronel João Baptista Lima Filho.

O coronel é apontado por delatores como um intermediário de Temer para o recebimento de propina. O presidente nega as suspeitas.

A reportagem teve acesso ao depoimento de Luiz Eduardo Visani, prestado no dia 29 de maio.

Segundo Visani, os pagamentos "totalizaram aproximadamente R$ 950.000,00", conforme cópia de recibos que ele diz ter apresentado.

Os valores, afirmou, foram "recebidos em parcelas, diretamente no caixa da empresa Argeplan", entre novembro de 2013 e março de 2015. Ele contou que recebia mensalmente os valores.

A filha do presidente disse, em depoimento à PF no dia 3 de maio, que "somando superficialmente os valores, acredita ter gasto algo em torno de R$ 700.000,00 (setecentos mil reais) na obra". 

Além de Visani, outros fornecedores prestaram serviços à obra, investigada pela PF sob a suspeita de que o presidente tenha lavado dinheiro de propina com reformas em imóveis de familiares e em transações imobiliárias em nomes de terceiros, na tentativa de ocultar bens. 

Visani afirmou que sugeriu receber por meio da conta bancária de sua empresa, mas que a mulher do coronel informou que os pagamentos seriam feitos "diretamente na Argeplan, em dinheiro vivo".

Ele declarou que não poderia suspeitar de origem ilícita dos recursos. Os recibos e contratos foram elaborados em nome de Maristela Temer, a pedido de Maria Rita Fratezi, mulher do coronel.

CONTATO

O fornecedor disse que recebeu no final de agosto de 2013 um telefonema do coronel, que teria pego seu contato em uma obra na região de Pinheiros.

Segundo ele, o coronel se identificou como "Lima da Argeplan" e disse que tinha uma "concorrência para a reforma de uma casa, também no Alto de Pinheiros". 

Visani afirmou que foi feita uma reunião na sede da empresa, quando o coronel informou que sua mulher, Maria Rita Fratezi, seria a arquiteta responsável pela obra. 

O fornecedor disse que, logo no início das obras, foi informado de que a obra era em um imóvel de Maristela. "Vindo a saber na sequência que se tratava da filha do então vice-presidente Michel Temer". 

Basicamente, sua empresa tratou de reforma do telhado, acréscimo de dois terraços e algumas alterações na área externa. 

Segundo ele, "a pedido de Maristela Temer', foi feita uma entrada independente, no piso superior da edícula, para o consultório dela, que é psicóloga.

O fornecedor afirmou ter encontrado com a filha de Temer por quatro vezes para tratar da obra, mas que as tratativas de execução dos trabalhos eram feitas com a mulher do coronel Lima.

SUSPEITAS

Um dos fornecedores da reforma já afirmou ter recebido em dinheiro vivo pagamentos pelos produtos, todos das mãos de Maria Rita Fratezi, mulher de Lima.

Para os investigadores, o depoimento de Visani é fundamental porque ele diz que recebeu os recursos diretamente na sede da Argeplan.

As suspeitas sobre obra integram o inquérito que apura se houve pagamento de propina em um decreto do setor portuário, editado pelo governo Temer em maio de 2017.

A PF apura se Temer recebeu, por meio do coronel Lima, propina da empresa Rodrimar em troca da edição do decreto que teria beneficiado companhias que atuam no porto de Santos.

Para investigadores, a origem do dinheiro das obras são a JBS e uma empresa contratada pela Engevix. Executivos da JBS afirmaram em delação que repassaram R$ 1 milhão a Temer, com intermediação do coronel, em setembro de 2014.

Um dos sócios da Engevix, José Antunes Sobrinho, em proposta de colaboração, disse ter sido procurado por Lima com um pedido de R$ 1 milhão para a campanha do emedebista, também em 2014. A Folha de S.Paulo revelou que a Polícia Federal encontrou planilhas e extratos bancários que apontam cerca de R$ 20,6 milhões em contas de empresas do coronel. Mais R$ 3,04 milhões estão em uma conta do próprio Lima.

O coronel Lima já foi alvo duas vezes de operações da PF. A última foi em março deste ano, quando ele chegou a ficar preso por alguns dias. Até hoje ele não esclareceu o caso à polícia.

A Folha de S.Paulo mostrou que a PF encontrou o que considera ser o primeiro elo financeiro documentado entre o coronel e a Rodrimar.

Segundo a linha de investigação, a ligação entre o coronel e a Rodrimar é a empresa Eliland, braço de uma offshore sediada no Uruguai.

DEFESA

A reportagem procurou a defesa de Lima e o Palácio do Planalto, que não haviam se manifestado sobre o depoimento de Visani até as 19h30.

Em depoimento à Polícia Federal no dia 3 de maio, Maristela disse que seu pai indicou o coronel para ajudá-la na reforma de sua casa, em 2014.

Ela, no entanto, diz que fez a reforma por conta própria e que a mulher de Lima apenas a ajudou, sem receber por isso. 

Maristela disse ainda que "não possui e não guardou nenhum comprovante dos pagamentos e contratos eventualmente realizados" na reforma.


ItapebiAcontece / Folhapress

Compartilhar

COMENTÁRIOS

Nenhum registro encontrado.




*Nota: O depoimento e comentário aqui postados são de inteira responsabilidade dos emitentes. Cabendo ainda os responsáveis pelo Site Itapebiacontece moderar as postagens.*

NOTÍCIAS

Prefeitura disponibiliza wi-fi gratuito em 14 pontos de Salvador; veja lista

Para usar a rede wi-fi, o usuário precisa habilitar o dispositivo móvel à rede #Conecta_Salvador e seguir as orientações de cadastro.

SALVADOR, 21 de Jan de 2019

Infraero será fechada durante governo Bolsonaro, diz novo secretário

Encerramento deve ocorrer até 2021

BRASIL, 21 de Jan de 2019

Hoje é o dia mais triste do ano, segundo pesquisas

Quem criou o termo foi o psicólogo Cliff Arnall, da Universidade de Cardiff, no País de Gales, em 2005. Segundo seus estudos, esse é o dia mais triste do ano.

MUNDO, 21 de Jan de 2019

‘Estado não pode abrir mão de analisar’ concessão da Embasa, diz secretário

No final do ano passado, a revista Veja noticiou que o governador Rui Costa (PT) planejava conceder setores da Embasa para a inciativa privada.

BAHIA, 21 de Jan de 2019

Tecnologia: WhatsApp limita reenvios de mensagens a 5 destinatários

Anteriormente, um usuário do WhatsApp poderia reenviar uma mensagem para 20

OUTRAS NOTICIAS, 21 de Jan de 2019

Acidente entre veículos deixa três mortos e dois feridos no extremo Sul Baiano

Acidente aconteceu no trecho que liga o distrito de Cumuruxatiba ao Centro da cidade de Prado, no sul da Bahia.

ESTRADAS, 21 de Jan de 2019

Casamento de sete anos de sertanejo famoso chega ao fim

Jorge e Ina se casaram em maio de 2011, numa cerimônia de luxo na fazenda Grota Funda, em Nazário, Goiás,

FAMOSOS, 21 de Jan de 2019

Em grave acidente próximo à Itagimirim morre jovem filho de ex-vereador

Ele ainda foi socorrido, mas morreu no hospital em Porto Seguro. (Fotos: Internautas ItapebiAcontece)

ESTRADAS, 20 de Jan de 2019

Bahia: Cratera em Vera Cruz cresce quase 4m e chega a 89,5m de comprimento

Empresa segue com estudos para saber causa da erosão em Matarandiba, vila que fica na Ilha de Itaparica. Resultados das avaliações devem ser concluídos no 2º trimestre...

BAHIA, 20 de Jan de 2019

Briga em velório deixa dois mortos; delegado é denunciado por agressão

Uma das vítimas, Wemerson de Araújo, estava na rede com o filho quando foi atingida por um golpe de faca e, em seguida, de enxada

BRASIL, 19 de Jan de 2019

FALE CONOSCO

WhatsApp: (73) 8171-4770 Tel:(73) 8879-9975

Sem enquetes cadastradas

VÍDEOS

CANÔA SUISSA II
POSTADO: 09-12-2013 12:12

NOTAS SOCIAIS

  • DADOS DO MUNICÍPIO DE ITAPEBI

    Fundação 14 de agosto de 1958 (60 anos)- Gentílico- itapebiense Prefeito- Juarez da Silva Oliveira(Peba) (PP) (2017–2020)- Vice-prefeito; Claudio Henrique Ferreira de Carvalho (PR)- Câmara de Vereadores (09) - Herlemilson Caldas Pereira (PDT), Cleide Moreira do Nascimento (PTN), Cristiano Pereira da Silva (PRTB), Damiao Teixeira Silva (PRTB), Roberley Barbosa de Brito (PSL), Leonardo Ribeiro dos Santos (PSB), Paulo Henrique...


    Ver todas as notas
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • ...
  • 1100