Battisti admite ser responsável por assassinatos cometidos nos anos 1970

BRASIL, 25 de Mar de 2019 - Vista 20 vezes.

Italiano foi extraditado em janeiro, após ser preso na Bolívia. 'Foi uma guerra justa, mas peço desculpas'

Twitter: @ItapebiAcontece



Cesare Battisti admitiu envolvimento em quatro assassinatos durante interrogatório feito na prisão pelo procurador Alberto Nobili, responsável pelo grupo antiterrorista da cidade italiana de Milão, segundo informou a imprensa italiana nesta segunda-feira (25).

Até então, o italiano de 64 anos, que integrou o grupo Proletários Armados pelo Comunismo nos anos 70, negava envolvimento nos homicídios e se dizia vítima de perseguição política.

O procurador-geral de Milão, Francesco Greco, afirmou que ele admitiu "suas responsabilidades" em quatro assassinatos, nos ferimentos causados a outras três pessoas e em muitos roubos feitos pela grupo, de acordo com o jornal “Corriere della Sera”.

Battisti declarou ter matado duas pessoas e ser o mandante de outros dois homicídios, informou o jornal “La Repubblica”.

 

'Guerra justa'

 

Battisti, que cumpre prisão perpétua na prisão de Oristano, foi condenado em 1993 por quatro assassinatos: o de um guarda carcerário, um agente de polícia, um militante neofascista e um joalheiro de Milão (o filho do joalheiro ficou paraplégico, depois de também ser atingido).

 

"Falo das minhas responsabilidades, não vou nomear ninguém. Quando matei foi uma guerra justa para mim", teria afirmado Battisti a Nobili.

 

Para Greco, a confissão faz justiça com relação "às muitas controvérsias que ocorreram nos últimos anos e homenageia a polícia e o judiciário que o condenou”.

 

Por quase 40 anos, Battisti ficou foragido e morou na França e no Brasil. Ele chegou a conseguir refúgio no Brasil em 2009. Mas o status, concedido a ele pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foi revisto em dezembro do ano passado, por Michel Temer, que autorizou sua extradição.

Então ele deixou o Brasil, mas foi capturado em Santa Cruz de La Sierra, na Bolivia, em janeiro. Como a sua entrada no país foi ilegal, a expulsão dele foi requerida pela Itália e acatada pelo governo boliviano.
 

Bolsonaro

 

O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, comentou a declaração de envolvimento de Battisti nos assassinaos nesta manhã.

 

"Battisti, "herói" da esquerda, que vivia colônia de férias no Brasil proporcionada e apoiada pelo governo do PT e suas linhas auxiliares (PSOL, PCdoB, MST), confessou pela 1ª vez participação em 4 assassinatos quando integrou o grupo terrorista Proletários Armados pelo Comunismo", afirmou Bolsonaro.

 

"Por anos denunciei a proteção dada ao terrorista, aqui tratado como exilado político. Nas eleições, firmei o compromisso de mandá-lo de volta à Itália para que pagasse por seus crimes. A nova posição do Brasil é um recado ao mundo: não seremos mais o paraíso de bandidos!", declarou.

Ao ser eleito, Bolsonaro afirmou que faria " tudo o que fosse legal" para extraditar Battisti. Após a sua extradição, o ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, agradeceu o "empenho do Brasil  em solucionar o caso".

 

Entenda o caso

 

Tanto os governos italianos de esquerda como os de direita queriam que Battisti voltasse à Itália para cumprir a sua pena, e o assunto está ocupando grande parte dos jornais italianos.

Battisti chegou ao Brasil em 2004. Foi preso no Rio de Janeiro em março de 2007 por uma ação conjunta a Polícia Federal brasileira e agentes italianos e franceses. Dois anos depois, o então ministro da Justiça, Tarso Genro, concedeu refúgio.
 

Em 2007, a Itália pediu a extradição dele e, no fim de 2009, o STF julgou o pedido procedente, mas deixou a palavra final ao presidente da República. Na época, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva  negou a extradição.

Em setembro de 2017, o governo italiano pediu ao presidente Michel Temer que o Brasil revisasse a decisãoo sobre Battisti.

No fim do ano passado, a Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu ao STF que desse prioridade ao julgamento que poderia resultar na extradição.

Um mês depois do pedido da PGR, o ministro Luiz Fux mandouy prender o Italiano e abriu caminho para a extradição, no início de dezembro.

Na decisão, o ministro autorizou a prisão, mas disse que caberia ao presidente extraditar ou não o italiano porque as decisões políticas não competem ao Judiciário. No dia seguinte, o então presidente Michel Temer autorizou a extradição do Brasil.

Desde então, a PF deflagrou uma série de operações para prender o italiano. No final de dezembro, a PF já havia feito mais de 30 ações.

Battisti negava o envolvimento com os homicídios e se dizia vítima de perseguição política. Em entrevista em 2014 ao programa Diálogos, de Mario Sergio Conti, na GloboNews, ele afirmou que nunca matou ninguém.


ItapebiAcontece / G1

Compartilhar

COMENTÁRIOS

Nenhum registro encontrado.




*Nota: O depoimento e comentário aqui postados são de inteira responsabilidade dos emitentes. Cabendo ainda os responsáveis pelo Site Itapebiacontece moderar as postagens.*

NOTÍCIAS

Itapebi; Davi Dutra comemorou seu aniversário de 5 anos, com o tema Minecraft

Com muitas brincadeiras, a festa foi pura diversão! A Festa também teve Algodão Doce e pula-pula.

ITAPEBI, 17 de Jun de 2019

CANTOR JARLEY ABNO SOFRE ACIDENTE NA BR-101 QUANDO SEGUIA PARA SHOW EM IPIAÚ

Próximo ao entroncamento de Itapebi, o carro rodou na pista e capotou em ribanceira de quase 25 metros na BR-101. ( Imagens: Internautas ItapebiAcontece)

ESTRADAS, 16 de Jun de 2019

Após ameaça de Bolsonaro, Joaquim Levy se demite do BNDES

Executivo enviou pedido de desligamento ao ministro da Economia, Paulo Guedes

POLÍTICA, 16 de Jun de 2019

Apoiador da Lava Jato, Thiago Lacerda adere ao “Lula Livre”

“Reconheço aqui meus equívocos! Venho aprendendo muito com tudo isso nos últimos anos…"

OUTRAS NOTICIAS, 16 de Jun de 2019

Marido da deputada Flordelis é morto a tiros em Niterói

O pastor Anderson do Carmo de Souza, de 42 anos, foi executado com diversos tiros

POLÍCIA, 16 de Jun de 2019

Bolsonaro demite terceiro militar em uma semana

Carlos Alberto dos Santos Cruz, Franklimberg Freitas e Juarez de Paula Cunha já foram demitidos

POLÍTICA, 15 de Jun de 2019

A euforia incontida do STF

Setores do Supremo comemoram os embaraços a Sergio Moro e aos procuradores de Curitiba.

POLÍTICA, 15 de Jun de 2019

Bolsonaro diz que há 'possibilidade zero' de demitir Sergio Moro

Para Bolsonaro, a revelação dos diálogos não compromete Moro

OUTRAS NOTICIAS, 15 de Jun de 2019

Após depoimento de Lula, Moro sugeriu ao MPF que rebatesse defesa na imprensa

A nota também serviria, como Moro teria dito, para rebater o “showzinho” feito pelos advogados de Lula.Nova publicação do "Intercept" mostra incômodo do atual ministro...

BRASIL, 15 de Jun de 2019

Moro nega conluio com Lava Jato e diz que não deixará governo

O ministro disse que não pretende deixar o cargo no governo de Jair Bolsonaro e descartou ter cometido ilegalidade

BRASIL, 14 de Jun de 2019

FALE CONOSCO

WhatsApp: (73) 8171-4770 Tel:(73) 8879-9975

Sem enquetes cadastradas

VÍDEOS

CANÔA SUISSA II
POSTADO: 09-12-2013 13:12

NOTAS SOCIAIS

  • NOTA DE FALECIMENTO

    É com grande pesar que o Itapebiacontece.com o falecimento da Sra. Alzira Santos Souza, aos 78 anos, ás 06h55m deste domingo (16), no hospital Regional de Eunápolis. Quem desejar prestar condolências pode comparecer ao velório que ocorrerá na Igreja Assembleia de Deus, na Avenida Othon Cachoeira esquina com a Rua Valfrides Santana no centro da cidade alta em Itapebi. O sepultamento será as 09h na manhã desta segunda-feira (17), no...


    Ver todas as notas
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • ...
  • 1154