ITAPEBI: DOUTORA CLAUDIA MÁRMORE FALA PORQUE DE SUA SAÍDA DO GRUPO 11

13 de Junho de 2016 22h06

A Doutora Claudia Mármore recebeu a reportagem do ItapebiAcontece na fazenda da família onde ela inicia nossa conversa dizendo que precisa mesmo dar uma satisfação à comunidade de Itapebi sobre os últimos acontecimentos envolvendo a sua pré-candidatura a

Twitter: @ItapebiAcontece





A reportagem do site ItapebiAcontece procurou a ex-pré-candidata ao cargo de vice-prefeita de Itapebi para falar sobre sua saída do grupo do pré-candidato a prefeito Peba pelo partido do (PP) onde ela está filiada e que agora vai seguir seu esposo Claudio Carvalho na pré-candidatura a prefeito de Itapebi.

 “Assim como nós fomos pegos de surpresa que estávamos participando o tempo todo do processo, eu imagino como deve estar à cabeça do eleitor de Itapebi, eu até a semana passada vinha fazendo visitas nas casas dos Itapebienses me apresentando como pré-candidata a vice-prefeita do partido do (11) na chapa do ex-vereador Peba”.

Inicio da História:

A Ex-candidata a vice-prefeita disse que quando na campanha de deputados ela e seu esposo Claudio Carvalho entraram nas casas do povo de Itapebi se comprometendo com a população a ouvir o que as urnas diriam nas eleições de deputados. Entenderiam que o deputado mais votado naquele momento seria o deputado que o povo queria para comandar politicamente em Itapebi. Na abertura das urnas o que viram foi o candidato Robinho apoiado por Peba ser o mais bem votado tendo como segundo o apoiado por ela e seu esposo Claudio que foi o deputado Robério Oliveira. Assim sendo logo após as eleições houve uma reunião entre o nosso Deputado líder político em comum há 14 anos, Ronaldo Carletto, Claudio Carvalho e Peba e Ronaldo Carletto perguntou aos dois –(“que acreditávamos ser um grupo politico até então”) quem seria o futuro candidato a prefeito de Itapebi nas eleições de 2016.

Quando Claudio Carvalho respondeu a Ronaldo Carletto que Isento de qualquer vaidade politica, ele tinha um compromisso com a população de Itapebi que iria respeitar as urnas para deputado e assim fez porque é um homem de palavra não sendo candidato a prefeito de Itapebi em 2016, em benefício do grupo, até porque ele nunca teve vaidade política de querer ser cacique. Claudio chegou até a falar para o deputado que poderia ser até candidato a vice para ajuda-lo se assim o grupo chegasse mais facilmente a prefeitura para reconstruir Itapebi. O deputado disse que não, pois tinha outros planos para Claudio Carvalho ao lado dele em Salvador, como foi feito nomeando Claudio como Diretor da Bahia Pesca e assim estava sendo feito até a semana passada. “Então”, isento Arnaldo de qualquer vaidade politica ou interesse financeiro que assim o fosse, nós não retiraríamos a nossas candidaturas a de Claudio e a minha que naquele momento eram nomes leves e bem aceitos pela população como candidata a prefeito ou a prefeita.

Sobre o real motivo da saída do Grupo

“Primeiro naquele momento fora firmado um compromisso político que Peba seria o Candidato do Grupo e escolhido por Ronaldo Carletto ele me indicou como vice, ele falou está fechado o compromisso para 2016, - está fechado o compromisso. Ali selamos o compromisso, uma união de forças para Itapebi.” Isso aconteceu logo após ele ter sido eleito deputado federal, a conversa foi na casa dele em janeiro de 2015. Afirmou Claudia Mármore.

Claudia prosseguiu falando sobre o rompimento, disse que ela e seu esposo honraram com o compromisso, retiraram suas possíveis candidaturas para prefeito ou prefeita de Itapebi 2016, continuaram sendo leais ao compromisso feito em prol de Itapebi, não foram atrás de partidos políticos, não foram atrás de criar lideranças, não foram formar grupo de pré-candidatos a vereadores, tudo no intuito direcionado para crescer unicamente o nome de Peba.

“Havíamos perguntado pra ele o que ele queria que fizéssemos e ele pediu isso, e, foi o que fizemos Arnaldo”.  “Ele nos pediu que nos ausentássemos de Itapebi até o mês de agosto, pois assim as lideranças ligadas a nós fossem aderindo ao grupo com ele”.
 “Quando chegamos em abril eu ouvir um Zum, zum, zum que havia um trabalho encabeçado pelo grupo do 11 em que eu sou filiada e faço parte que o trabalho era em nome de outra pessoa para ser o vice, eu não acreditei, não entendi até porque nós víamos fazendo campanha há um ano e meio pra Peba, pedindo voto pra Peba, direcionando todas nossas lideranças pra Peba e não poderia acreditar que o trabalho que fizemos com tanta lealdade e pureza de espirito fossem em contrapartida retribuído com uma traição de tamanha grandeza.”
Claudia Mármore disse que quando chegou em 1º de maio para a cavalgada, viu realmente o circo montado e foi pega de surpresa, se dirigiu ao pré-candidato a prefeito Peba e Perguntou o que estava acontecendo. “Nós não temos o compromisso? Retirei minha candidatura há um ano e meio e que história é essa de candidatura de vice para David?” Nas palavras dele Arnaldo, “é porque tem uma rejeição ao seu nome no grupo e eu não falei ao grupo que temos esse compromisso”.
“Procurei David e falei que havia um compromisso feito há algum tempo que seria eu a candidata à vice na chapa de Peba.”

Indaguei se ela já percebia se havia uma tendência do grupo em prol a pré-candidatura de vice para David. Ela respondeu:

“Claramente! Até porque eu fui distratada pelo grupo eu fui recebida como inimiga, como algo a ser combatido e eu não entendia.”

Perguntei se ela sabia de quem partia isso, se ela observava.

“Existia algumas cabeças claramente encabeçadas por uma figura obviamente da família do próprio pré-candidato, toda sociedade sabe quem tomou a frente ou o grande responsável por assim dizer, - (se existe responsável eu atribuo a dois), há um que alimentou que foi o cunhado e a pessoa que deveria ter uma postura de líder e falar; tenho um compromisso firmado e terei que honrar, se o grupo quer o sucesso terá que entender que temos que honrar.”

Perguntei se nesta pré-eleição de 2016 não estaria acontecendo à mesma coisa que aconteceu nas eleições de 2012.

“Arnaldo eu vou ser sincera, não houve, eu acho que a diferença que houve é que naquele momento havia pessoas querendo ser candidatas e não foi o nosso caso a diferença está ai, em momento algum nesse processo existia em nossa cabeça a intenção de ser candidato majoritário ‘cabeça de chapa’, se fosse ao contrário Arnaldo eu não teria me filiado ao PP estando subordinada e presa a Peba, se eu tivesse a intenção e passado na minha cabeça que seriamos traído como fomos, eu teria me precavido e me filiado a outro partido que inclusive foi me dado por Carletto.”

Perguntei se ela estivesse filiada no PR e não no PP se a candidata seria ela ou Claudio.

Meu nome estaria disponível tanto quanto o dele iríamos ouvir a população se a população me quisesse estaria disponível assim como estive a vice do PP.

Sobre se houvesse uma mudança, porque em política tudo é possível e o pré-candidato Peba por pressão de Carletto e Robinho voltasse atrás e ela fosse confirmada para ser mesmo a vice de Peba, se ela aceitaria.

“Na verdade já aconteceu eu ser procurada, inclusive você publicou uma matéria sobre o encontro em Salvador entre nós e os deputados Carletto e Robinho e a intenção dos deputados naquele momento era conseguir a união novamente, e, naquele momento os deputados me garantiram a vice-candidatura mesmo porque quando eu fui para o PP eu fui porque eu confiava em meu Deputado e o próprio Carletto me falou e me autorizou a dizer não pedindo segredo Arnaldo, foi que ele disse para Peba o seguinte;” “Peba o compromisso firmado na minha casa há um ano e meio com a doutora não foi com você, foi comigo, quem se comprometeu com ela e ela retirou a candidatura ao cargo majoritário e o marido dela também, foi empenhada a palavra com ela e fui eu quem empenhei então eu quero dizer para você Peba que o dono do partido sou eu, é mais fácil você não ser candidato a prefeito de Itapebi não tendo legenda, que a doutora a vice, pois eu quem dei a palavra.” “Então naquele momento quando Carletto disse isso Arnaldo, a minha resposta foi; Carletto, eu não teria duvidas que você fosse honrar e cumprir nosso compromisso porque minha confiança em você é 100 %, mas o que tenho a dizer Carletto é agradecer a sua fidelidade e sua palavra de homem e cumpridor de compromisso, mas hoje não existe a possibilidade de eu estar com o candidato Peba porque é um projeto que não mais acredito. Naquele momento eu acreditava em um projeto e um propósito do grupo seria em unir forças para ajudar Itapebi, hoje eu vejo que é um projeto pessoal para que algumas poucas pessoas cheguem ao poder.

Considerações finais

A Doutora Claudia Mamoré disse encerrando o nosso bate-papo que as pessoas entendam o objetivo desta entrevista, obviamente que ela teria que dar uma satisfação para as famílias nas quais ela entrou de casa em casa. Ela salientou que é importante que a comunidade de Itapebi entenda que uma página foi virada, que se encerra o assunto ‘’rompimento do partido’’ e que agora a missão é focar no projeto de “reconstruir” Itapebi.

- Agradeço a todos, dou aqui por encerrado o assunto rompimento político e agora que nos procure quem tiver compromisso com Itapebi, quem tiver um projeto para cada setor, que estamos abertos para juntos elaborarmos um projeto e uma proposta de governo, coisa que nunca existiu no outro grupo e isso hoje eu consigo ver que nunca foi apresentado um programa de governo durante todo esse tempo.

Vamos sentar, até porque não caberia a nós elaborarmos, o candidato era ele, a iniciativa tinha que partir do cabeça de chapa, mas agora nós encabeçamos um candidato, uma proposta, o assunto agora para o bem de Itapebi é o que vamos fazer para mudarmos a realidade de Itapebi, um abraço a todos e fica aqui nosso compromisso para recolorir Itapebi.

 
Entrevista concedida a Arnaldo Alves

 
Ouça a entrevista na Íntegra no rodapé do site em PODCAST
 
 

Compartilhe por:

01 de Setembro de 2018 11h09

Utopia não existe, mas continuo acreditando

Entrevista....Ele tem embalado sucessivas gerações desde os anos 1960 — seja em parceria com Roberto Carlos, seja nas músicas que gravou sozinho ou naquelas ao lado de grandes estrelas da música brasileira. Aos 77 anos, Erasmo Carlos acaba de lançar seu

31 de Maio de 2018 12h05

Petrobras está tirando seu pé da Bahia, afirma superintendente da SDE

Em meio ao fechamento da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados da Bahia (Fafen-BA), no Polo Petroquímico de Camaçari e da venda de 60% da Refinaria Landulfo Alves (RLAM), a crise da Petrobras ganha corpo na Bahia e preocupa gestores e trabalhores das unid

15 de Setembro de 2017 09h09

Galiotte aposta em clube referência e sem dívida esse é o Palmeiras

Libertadores, Felipe Melo, Cuca, planejamento para 2018, débito com Paulo Nobre foram alguns dos assuntos da entrevista exclusiva do presidente do Verdão ao GloboEsporte.com