Covid-19: Espanha registra quase 3 mil novos casos em 24h

Mundo
13 de Agosto de 2020 18h08

O país mantém, nesta quinta-feira, a tendência de subida de novos casos.

Twitter: @itapebiAcontece

Imagem: Reprodução

Desde o início da pandemia do novo coronavírus na Espanha, 337.334 pessoas testaram positivo ao novo coronavírus. Desse total, 2.935 casos foram registrados nas últimas 24 horas.

Os dados de hoje representam um aumento face ao dia de ontem, em que, no espaço de um dia, foram contabilizados 1.690 contágios. 

Durante a coletiva de imprensa desta quinta-feira, o diretor do Centro de Alertas e Emergências para a Saúde referiu que a "Espanha continua a registrar uma subida no número de casos notificados, mas que se trata de uma subida suave, que permite implementar medidas de prevenção", informa o El País.

De acordo com Fernando Simón, mais de 50% dos casos são assintomáticos. 

Já em termos de óbitos, o país contabiliza um total acumulado de 28.605, sendo que 26 ocorreram no último dia. 

A comunidade de Madrid reúne o maior número de casos reportados hoje, com 842, seguindo-se o País Basco, com 545 e Aragão, com 418.

ItapebiAcontece / Notícias ao Minuto

Compartilhe por:

Envie um comentário:

*Nota: O depoimento e comentário aqui postados são de inteira responsabilidade dos emitentes. Cabendo ainda os responsáveis pelo Site Itapebiacontece moderar as postagens.*

Comentários

19 de Setembro de 2020 13h09

HOMEM É PRESO SUSPEITO DE ABUSAR DE CRIANÇA DE OITO ANOS NA CIDADE BAIXA EM ITAPEBI

O suposto molestador foi encontrado em sua casa e foi conduzido para a delegacia

19 de Setembro de 2020 08h09

Mundial de Clubes não será realizado este ano

stava agendado para dezembro, como é habitual, mas Gianni Infantino afirmou esta sexta-feira que não será disputado o Mundial de Clubes em 2020. O presidente da FIFA falou após a realização do 70.ª edição do congresso anual e explicou o porquê desta tomad

19 de Setembro de 2020 02h09

Primeira onda da covid-19 deve acabar em outubro, diz estudo da UFF

No Brasil e no hemisfério sul o pesquisador aponta que, se houver uma nova onda, ela será a partir da metade de março de 2021 e terá menor intensidade.