Leonardo é detonado após publicar foto queimando animal

Gente
09 de Outubro de 2019 09h10

O cantor publicou uma foto marcando um gado e causou revolta na internet

Twitter: @ItapebiAcontece

Imagem: Reprodução

 

Nesta terça-feira (8), o cantor Leonardo acabou se envolvendo em uma polêmica ao publicar um fotos em seu perfil no Instagram, onde aparece marcando com ferro quente um animal.

"Marcando um gado aqui na fazenda! Vamos trabalhar meu povo, se não o Brasil não “progrodi”!! Boa semana pra vcs!!", escreveu o artista.

No entanto, a atitude não caiu muito bem e o sertanejo passou a ser duramente criticado na rede social: "Que triste após tantos anos ainda fazem essa crueldades com os animais, marcar os gados com ferro quente, sinceramente não imaginei tanta maldades o ser humano fazer tatuagem e uma escolha, agora os animais não escolhe ser ferido. Decepção", escreveu uma fã. "Isso é crime contra os animais' você gostaria de ser queimado?", questionou outro. "Gosto de você, mas essa atitude é grotesca e ultrapassada. Para que fazer isso com o animal?", criticou outro.

O artista não comentou sobre a polêmica nas redes sociais, onde foi um dos assuntos mais comentados.

 

ItapebiAcontece / Noticias ao Minuto

 

 

Compartilhe por:

Comentários

*Nota: O depoimento e comentário aqui postados são de inteira responsabilidade dos emitentes. Cabendo ainda os responsáveis pelo Site Itapebiacontece moderar as postagens.*
23 de Outubro de 2019 18h10

Conheça o adolescente que vende paçoca para realizar sonho de ser empresário

Além de vender paçoca, o garoto também faz palestras em escolas públicas sobre educação financeira

23 de Outubro de 2019 18h10

TRF-4 decidirá no dia 30 se mantém condenação de Lula no caso do sítio

No processo do sítio de Atibaia, Lula foi condenado a 12 anos e 11 meses de prisão, pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro

23 de Outubro de 2019 13h10

DEPUTADO JÂNIO NATAL SUGERE AÇÕES PARA MINIMIZAR PREJUÍZOS NO LITORAL BAIANO PROVOCADO PELO ÓLEO NAS PRAIAS

Para o legislador, uma verdadeira tragédia ecológica e econômica se anuncia sobre Extremo Sul baiano “