Morre menina de 3 anos baleada na cabeça por agente da PRF no Rio de Janeiro

LUTO
16 de Setembro de 2023 12h09

Criança estava internada em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, desde o último dia 7; policiais envolvidos na ação foram afastados

Twitter: @arnaldofenix

Imagem: Reprodução

A menina Heloísa dos Santos Silva, de 3 anos, baleada na cabeça por um agente da Polícia Rodoviária Federal (PRF), no Rio de Janeiro, morreu neste sábado (16). Ela foi atingida quando estava dentro do carro da família na última semana, no Arco Metropolitano, em Seropédica, na Baixada Fluminense.

A criança estava internada em Duque de Caxias, também na Baixada Fluminense, desde o último dia 7. De acordo com a prefeitura da cidade, Heloísa teve uma Parada Cardiorrespiratória (PCR) irreversível.

“Em nome da Prefeitura de Duque de Caxias e de todos os colaboradores da Secretaria Municipal de Saúde, lamentamos profundamente e nos solidarizamos aos familiares e amigos da pequena Heloísa”, afirmou o município em nota.

Também em nota, a PRF lamentou a morte da criança e afirmou que segue acompanhando a família para acolhimento e apoio psicológico.

“Solidarizamo-nos com os familiares, neste momento de dor, e expressamos as mais sinceras condolências pela perda. A Polícia Rodoviária Federal (PRF), através da Comissão de Direitos Humanos, segue acompanhando a família para acolhimento e apoio psicológico”, disse a corporação.

O caso

Heloísa dos Santos Silva chegou ao Hospital Municipalizado Adão Pereira Nunes trazida por uma viatura da PRF.

A direção do hospital informou que a criança deu entrada no local com sangramento no couro cabeludo, sendo sedada e entubada em seguida.

Após avaliação, ela passou por procedimento cirúrgico. Ainda segundo a prefeitura de Duque de Caxias, a criança foi internada no Centro de Terapia Intensivo (CTI) do hospital.

Na ocasião, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, foi às redes sociais e declarou ter solicitado esclarecimentos a respeito do caso.

“Sobre a tragédia com uma criança de 3 anos no Rio de Janeiro, já solicitei esclarecimentos e providências aos órgãos de direção da PRF naquele Estado. Estou aguardando a resposta, que será comunicada imediatamente. E mandei acelerar a revisão da doutrina policial e manuais de procedimento na PRF, como já havia determinado quando da demissão dos policiais do caso Genivaldo, em Sergipe. Outras medidas serão informadas em breve”, escreveu Dino.

Policiais foram afastados

Na sexta-feira (9), os policiais envolvidos na ocorrência foram afastados.

De acordo com a PRF, o carro em que a menina e a família se encontravam tinha um registro de roubo realizado em agosto do ano passado. O motorista, pai da criança, disse ter comprado o carro sem saber deste registro.

“É comum pessoas comprarem carros assim e não saberem, por motivos variados, até desconhecimento mesmo. Parece ter sido o caso”, afirmou o inspetor da PRF no Rio de Janeiro.

Por telefone, o antigo proprietário do veículo, morador de Petrópolis, confirmou à CNN que teve o carro roubado em agosto de 2022. Segundo o homem, que pediu para não ser identificado, ele foi vítima de um assalto à mão armada.

O homem contou que recebeu uma ligação da PRF na manhã desta sexta, e foi comunicado da apreensão do veículo roubado.

ItapebiAcontece - CNN Brasil

Compartilhe por:

Envie um comentário:

*Nota: O depoimento e comentário aqui postados são de inteira responsabilidade dos emitentes. Cabendo ainda os responsáveis pelo Site Itapebiacontece moderar as postagens.*

Comentários

18 de Maio de 2024 12h05

Tony Ramos se recupera bem após cirurgia, diz Denise Fraga: "Está falando e fazendo piada"

Ator foi internado na quinta-feira (16) e precisou passar por procedimento após sofrer sangramento no cérebro

18 de Maio de 2024 11h05

Fim da linha? Como fica a situação de Gabigol no Flamengo

Atacante foi multado e teve a camisa 10 retirada como punição pela foto que viralizou vestindo o uniforme do Corinthians

18 de Maio de 2024 11h05

Brasil tem 1.942 cidades com risco de desastre ambiental

Levantamento deve subsidiar obras previstas para o Novo PAC