Mulheres vítimas de violência: veja lista com serviços de apoio jurídico e psicológico gratuitos oferecidos na Bahia

Denúncia
16 de Novembro de 2022 10h11

Instituições podem ser encontradas em Salvador e cidades do interior baiano.

Twitter: @arnaldofenix

As mulheres vítimas de violência doméstica e familiar contam com serviços que prestam apoio jurídico e psicológico gratuitamente em Salvador e cidades do interior baiano.

O g1 listou ações do governo e de prefeituras, além de coletivos e organizações femininas, que atuam para auxiliar as vítimas. Veja a lista abaixo:

Delegacia Virtual

A Delegacia Virtual ampliou as opções de registros de ocorrências e incluiu violência doméstica contra mulher. As denúncias podem ser feitas pela internet, no site www.delegaciavirtual.sinesp.gov.br. A ferramenta é importante para vítimas que podem ter dificuldades para se dirigir até uma unidade física.

Tribunal de Justiça

O Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJ-BA) tem uma assistente virtual, a Judi. Pelo número de WhatsApp (71) 99978-4768, é possível obter informações sobre os tipos de violência doméstica e familiar contra a mulher (psicológica, física, sexual, moral e patrimonial), além de ter acesso aos canais de denúncia.

Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CRAM)

Em Salvador e outros 30 municípios da Bahia, mulheres em situação de violência podem procurar o Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CRAM), que oferece acompanhamento multidisciplinar com orientação jurídica.

Na capital, o CRAM é o Loreta Valadares, que presta serviço gratuito de acolhimento e atendimento à mulher em situação de violência. Lá, é oferecido acompanhamento interdisciplinar: psicológico, social, jurídico e de teleorientação, além do pedagógico para as crianças que acompanham as mães em atendimento.

A unidade fica na Praça Almirante Coelho Neto, nº 1, Barris (em frente à Delegacia do Idoso). O atendimento é feito das 8h às 18h e o telefone de contato é o (71) 3235-4268. Para cidades do interior é preciso acessar a lista e ver onde o serviço atende.

Núcleo de Defesa da Mulher da Defensoria Pública (Nudem)

O Núcleo de Defesa da Mulher (Nudem) é um serviço que integra a área especializada de Direitos Humanos da Defensoria Pública da Bahia. O Nudem oferece atendimento em situações emergenciais de médio e longo prazo, para fornecer às mulheres o reconhecimento dos seus direitos a uma vida sem violência.

As vítimas podem procurar a sede da Defensoria Pública, que fica no 3º andar do Edifício Multicab Empresarial, na Rua Arquimedes Gonçalves, Jardim Baiano. O atendimento é feito das 7h às 16h e o telefone de contato é o (71) 3324-1587. A distribuição de senha é até às 15h30.

Grupo de Atuação Especial em Defesa da Mulher - (Gedem)

O Gedem é uma ação do Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA), que atua no atendimento e proteção do direito da mulher, além da repressão de crimes de violência, com base na Lei Maria da Penha. A sede do grupo é no Jardim Baiano, que fica na Rua Arquimedes Gonçalves, nº 142. O telefone de contato é o (71) 3321-1949.

O horário de funcionamento é das 8h às 12h e 14h às 18h. Para mulheres que necessitam do atendimento do Gedem e moram nas cidades do interior da Bahia, é preciso procurar a Promotoria de Justiça local.

Delegacias de Atendimento à Mulher (DEAM)

No total, a Bahia tem 15 Delegacias de Atendimento à Mulher (Deam). Em Salvador, as unidades ficam nos bairros do Engenho Velho de Brotas (Rua Padre Luiz Filgueiras, s/n) e Periperi (Rua Dr. José de Almeida, s/n). Os números de atendimento são: (71) 3116-7000|7001/7002/7003/7004 (Engenho Velho) e (71) 3117-8203 (Periperi).

As outras unidades podem ser encontradas no site do Tribunal de Justiça. No caso dos municípios que não possuem Deam, a recomendação é de que a vítima procure a delegacia de polícia mais próxima.

Coordenadoria Estadual das Mulheres em Situação de Violência Doméstica e Familiar

A Coordenadoria da Mulher foi criada pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) e atende mulheres em situação de violência doméstica, para garantir os direitos humanos das mulheres nas situações previstas na Lei Maria da Penha. A coordenadoria é responsável por intermediar as vítimas com outros órgãos de apoio.

O serviço pode ser procurado em Salvador, na 5ª Avenida do Centro Administrativo da Bahia, nº 560, 3º andar, sala 303 do Anexo. Os telefones para contato são: (71) 3372-1867/1895.

TamoJuntas

O TamoJuntas é uma organização formada por mulheres e presta assessoria jurídica, psicológica, social e pedagógica gratuitamente para outras mulheres em situação de violência. Na Bahia, o TamoJuntas atua em Salvador, Camaçari, Feira de Santana, Ribeira do Pombal, Vitória da Conquista e Bom Jesus da Lapa.

Na capital, a organização atua na Rua da Mangueira, nº 73, Nazaré. O contato de atendimento é (71) 99185-4691. No site do TamoJuntas é possível encontrar informações e tirar dúvidas sobre outros locais da Bahia e do país.

ItapebiAcontece / G1

Compartilhe por:

Envie um comentário:

*Nota: O depoimento e comentário aqui postados são de inteira responsabilidade dos emitentes. Cabendo ainda os responsáveis pelo Site Itapebiacontece moderar as postagens.*

Comentários

04 de Dezembro de 2022 10h12

Tite confirma retorno de Neymar contra a Coreia do Sul

O técnico da Seleção Brasileira entretanto não informou se Neymar irá iniciar entre os 11 titulares.

03 de Dezembro de 2022 17h12

Lula fará exames na garganta neste domingo, em São Paulo

Presidente eleito vai passar por procedimentos no Hospital Sírio-Libanês

03 de Dezembro de 2022 17h12

Itapebi entre as 24 cidades que tem previsão de céu nublado e chuvas neste final de semana; Inmet emite alerta de alagamentos

Cidades com alerta de risco de chuva na região de Itapebi; Belmonte, Itagimirim, Eunápolis, Porto Seguro, Santa Cruz Cabrália, Itabela, Guaratinga, Jucuruçu, Itamaraju, Itarantim, Mascote e Canavieiras .