Petrobras leva blocos Afros para o Festival de Verão

Geral
28 de Janeiro de 2012 14h01

As ações da Petrobras nesse sentido são recorrentes e acontecem através da gerência de comunicação institucional na regional nordeste, comandada pelo Itapebiense Darcles Andrade.

 

SALVADOR -  Uma das ações que movimentaram o público do Festival de Verão nesses três primeiros dias do evento, e que vai continuar neste sábado, é o Arrastão Petrobras, que vai leva para as ruas do evento apresentações de blocos afros da Bahia. A ideia é ajudar a promover a mistura dos ritmos e a diversidade cultural. A ação, realizada pela Agência Manga, integra o projeto “Que Bloco é Esse?”, promovido pela Petrobras com o objetivo de valorizar a cultura afro e disseminar seus valores no universo pop brasileiro. As ações da Petrobras nesse sentido são recorrentes e acontecem através da gerência de comunicação institucional na regional nordeste, comandada por Darcles Andrade.

No primeiro dia do Festival de Verão, o Arrastão Petrobras contou com o bloco afro Os Negões e a banda de rock Radiola. Já no segundo dia do evento, o público foi animado pelo bloco Okanbi e DJ Branco. Ontem, o Arrastão foi comandado pela percussão do Muzenza e pela banda de reggae Mosiah. Neste sábado, último dia do Festival de Verão, a ação será com o afro Bankoma e os sambistas do Batifun. 

Compartilhe por:

Envie um comentário:

*Nota: O depoimento e comentário aqui postados são de inteira responsabilidade dos emitentes. Cabendo ainda os responsáveis pelo Site Itapebiacontece moderar as postagens.*

Comentários

14 de Agosto de 2020 12h08

PANDEMIA CANCELA FESTA DE ANIVERSÁRIO DE ITAPEBI, MAS GOVERNO NÃO DEIXA PASSAR EM “BRANCO”.

Itapebi comemora nesta sexta-feira (14 de agosto) 62 anos de emancipação política.

13 de Agosto de 2020 18h08

Covid-19: Espanha registra quase 3 mil novos casos em 24h

O país mantém, nesta quinta-feira, a tendência de subida de novos casos.

13 de Agosto de 2020 17h08

Brasil pede explicações à China sobre frango supostamente contaminado

O ministério assegurou que todos os produtos fiscalizados pelo Serviço de Inspeção Federal (SIF) são submetidos a protocolos rígidos de controle sanitário.