Polícia investiga denúncia de prefeita após vereador insinuar que ela precisaria fazer DNA para descobrir pai de possível filho

Polícia
14 de Maio de 2024 11h05

Caso aconteceu na cidade de Aporá, a 200 km de Salvador. Declaração foi feita durante sessão plenária da Câmara de Vereadores do município e viralizou nas redes sociais.

Twitter: @arnaldofenix

Fotos reprodução - Redes Sociais

Prefeita denunciou caso na delegacia de Aporá — Foto: Reprodução/Redes Sociais

A Polícia Civil investiga uma denúncia de calúnia e difamação feita pela prefeita da cidade de Aporá, a 200 km de Salvador, Carine de Ataíde (PP), contra o vereador Denilson Macedo (PP), após o político insinuar que ela precisaria de um teste de DNA para descobrir quem é o pai de um possível filho.

A declaração aconteceu durante uma sessão plenária da Câmara de Vereadores de Aporá, na quinta-feira (9), mas viralizou nas redes sociais. Em nota, a Polícia Civil informou que a delegacia do município apura o caso e que a prefeita e o vereador serão ouvidos.

Em março, Carine de Ataíde viralizou nas redes sociais ao dar início ao projeto "Dormindo na Casa do Povo”, onde ia até a casa dos moradores da cidade para dormir, sem aviso prévio. De acordo com a gestora, essa seria uma forma de entender as necessidades da população.

"Ainda tem as pernoitadas da prefeita com o povo. A prefeita está pernoitando com o povo; e que beleza dormir da casa do povo. Meu pai está na lista [e] eu digo 'painho, fique na lista para ver se você dorme com a prefeita também'. É brincadeira um negócio desses", disse o vereador do PP.

Denilson Macedo ainda afirmou que muitos moradores precisam de reformas nas casas e a prefeita deveria levar um "pessoal com uma caçamba cheia de areia, duas, três ou quatro... tijolos, blocos, cama e tal, já que é melhor do que dormir na casa do povo porque, daqui a pouco, vai ter que fazer DNA, porque ninguém vai saber de quem é o pai, né? Muito difícil esse negócio".

O vereador ainda disse que as visitas da prefeita tem repercutido em Salvador e no Senado.

"Pior que chego lá em Salvador, nos gabinetes e o povo só fala disso: 'Rapaz, a prefeita... quero convidar ela para dormir aqui em casa'. Rapaz, o negócio está sério: o velhinhos não falam em outra coisa. Até isso virou conversa no Senado Federal".

Nas redes sociais, Carine de Ataíde lamentou a declaração do vereador.

"Aporá assiste sua casa legislativa retroceder e publicamente, sob olhar dos senhores vereadores ali presente, uma mulher, mãe, filha, amiga e prefeita deste município é exposta e agredida verbalmente pelo vereador Denilson Macedo, que de maneira covarde ofende a honra da gestora", disse a prefeita.

"É claro que é mais uma tentativa de invalidação de uma mulher ocupando um espaço de destaque na sociedade. Sigo firme, no proposito de que as mulheres aporaenses possam ser o que quiser", declarou ainda a prefeita de Aporá.

Em nota, a União dos Municípios da Bahia (UPB) se solidarizou com a prefeita e repudiou as declarações do vereador.

 

Por G1 Bahia

Compartilhe por:

Envie um comentário:

*Nota: O depoimento e comentário aqui postados são de inteira responsabilidade dos emitentes. Cabendo ainda os responsáveis pelo Site Itapebiacontece moderar as postagens.*

Comentários

18 de Maio de 2024 12h05

Tony Ramos se recupera bem após cirurgia, diz Denise Fraga: "Está falando e fazendo piada"

Ator foi internado na quinta-feira (16) e precisou passar por procedimento após sofrer sangramento no cérebro

18 de Maio de 2024 11h05

Fim da linha? Como fica a situação de Gabigol no Flamengo

Atacante foi multado e teve a camisa 10 retirada como punição pela foto que viralizou vestindo o uniforme do Corinthians

18 de Maio de 2024 11h05

Brasil tem 1.942 cidades com risco de desastre ambiental

Levantamento deve subsidiar obras previstas para o Novo PAC