Barcelona quer Gabigol para repor Suárez, afirma jornal espanhol

Esportes
13 de Janeiro de 2020 12h01

Uruguaio sofreu grave lesão no joelho e ficará fora de combate pelos próximos quatro meses. Brasileiro seria opção "mais barata"

Twitter: @ItapebiAcontece

 

 

A novela envolvendo a permanência de Gabigol no Flamengo pode ganhar novos desdobramentos. Segundo o jornal espanhol Mundo Deportivo, o artilheiro rubro-negro em 2019 com 43 gols se tornou alvo do Barcelona. Isso porque o clube blaugrana perderá o atacante Luís Suárez pelos próximos quatro meses e vê no brasileiro uma reposição “mais barata”.

Suárez sofreu uma grave lesão no joelho e precisou passar cirurgia e, por isso, ficará fora de combate. Ainda de acordo com a publicação espanhola, o Barcelona estuda usar o volante chileno Arturo Vidal como moeda de troca na negociação com a Inter de Milão, clube que detém os direitos administrativos de Gabigol.

A publicação europeia traz ainda que a equipe estuda nomes como o do argentino Lautaro Martínez, também da Inter de Milão, e Chimy Ávila, do espanhol Osasuna. Outro plano economicamente viável para o time catalão seria Christian Stuani, que já vem sendo sondado há algum tempo pelo Barcelona, chegando a inclusive ficar perto de um acordo no ano passado.

 

ItapebiAcontece / Metrópoles

Compartilhe por:

Envie um comentário:

*Nota: O depoimento e comentário aqui postados são de inteira responsabilidade dos emitentes. Cabendo ainda os responsáveis pelo Site Itapebiacontece moderar as postagens.*

Comentários

28 de Maio de 2020 12h05

Alvo da PF, Sara Winter xinga e ameaça perseguir Alexandre de Moraes

Ativista de grupo armado de extrema direita ameaça ministro do STF..

28 de Maio de 2020 11h05

Datafolha: 61% acreditam que Bolsonaro quis interferir na PF

Os dados foram aferidos pelo Datafolha em pesquisa na segunda e terça, feita por telefone com 2.069 adultos em todo o país.

28 de Maio de 2020 10h05

'Algo de muito grave está acontecendo com nossa democracia', diz Bolsonaro

Presidente escreveu no Twitter após operação determinada pelo STF