O Boca de Forno

Envie sua denúncia:

*Nota: O depoimento e comentário aqui postados são de inteira responsabilidade dos emitentes. Cabendo ainda os responsáveis pelo Site Itapebiacontece moderar as postagens.*

Denúncias

  • Nome: Do povo
  • Denúncia:

    Esse vereador Wagner de Curunga está fazendo por merecer o voto dado a ele. Indica e as indicações são tão necessárias e urgentes que o prefeito vem atendendo mesmo com as dificuldades que anda passando o municipio devido a pandemia. Enquanto os outros mais votos perdidos. Parabéns Vereador Wagner Teixeira Soares.


  • Nome: A INDEPENDÊNCIA DA BAHIA EM BAIANÊS
  • Denúncia:

    A INDEPENDÊNCIA DA BAHIA EM BAIANÊS

    Imagem: Reprodução

    Oxe! Colé de mermo? Você fila aula e eu tenho que contar tudo de novo? Mas é niuma. Se ligue que você não sabe da terça-metade. Tá ligado que a Família Real partiu a mil de Portugal pra cá em 1808? Vazou com medo de Napoleão e quando chegou, deu uma de porreta e chamou a gente de Reino Unido. Ficou todo mundo de boa e a gente comeu essa pilha. Tempo vai, tempo vem, rolou a crocodilagem: D. João VI e a Família Real partiram a mil de volta pra Portugal e ainda queriam que o Brasil voltasse a ser colônia. Aoooooooonde! Quem anda pra trás é caranguejo, mô pai. O povo se retô, pegô ar e o pau comeu. Aí, D. Pedro I deu o zig na família e disse assim pra Portugal: “Quem vai é o coelho. Diga ao povo que fico!” Pô, véio, D. Pedro brocô. Mas aí, o bicho pegô. Portugal ficou virado no estopô e a gente recebeu a galinha pulano: as tropas de Madeira de Melo armaram uma bocada nas ruas de Salvador e foi aquela muvuca. Nosso povo lutou, mas ximbou e se lenhou: o exército português tomou a cidade na tora. O povo ficou injuriado e fugiu picado para o Recôncavo junto com nossos soldados. Lá, eles usaram o tutano pra organizar a reação: tiveram uma ideia massa e criaram o Exército Libertador. Tinha poucos soldados e muita gente do povo: pobres, negros libertos, negros escravizados, índios, agricultores, etc. Só tinha uma mulher que se alistou na cocó dizendo que era homem: Maria Quitéria. Já tinha pra mais de 10 mil pessoas, mas era tudo feito a migué: tinha poucas armas, ninguém sabia lutar, um mangue da porra. E eu falo mesmo que eu não sou baú: o exército de Portugal virado no diabo e a gente ia lutar de badogue e barandão? Aí é barril dobrado. Mas o povo tava na pilha e o couro comeu. Um barco português chegou em Cachoeira atirando e os baianos renderam eles a bordo de canoas. Ô povo retado! Ô povo virado no estopô. Enquanto isso, em Salvador, o exército português tava bagunçando, mandando e desmandando: uma esculhambação da porra. Foi então que eles invadiram o Convento da Lapa e mataram a Sóror Joana Angélica. Aí fedeu. Aí escancarou tudo. Eles foram fuleiro. A notícia deixou o povo agoniado e o Exército Libertador decidiu que ia arrodear Salvador. Lá em Itaparica, o povo também deu testa ao exército português e não deixou invadir a ilha. Maria Felipa, uma negra retada, se juntou com mais 40 marisqueiras: elas ficaram de butuca e, na calada da noite, foram chavecar os vigias dos barcos. Levaram os donzelos pro mato e quando eles acharam que iam fazer ozadia, receberam foi uma surra de cansanção. Arde coma porra! É pior que tomar zunhada. Enquanto os vigias tavam nuzinhos, se coçando e se bulino, as mulheres colocaram fogo em mais de 40 barcos dos portugas. Receba, sinha miséra! Já nas águas da Baía de Todos os Santos e no Rio Paraguaçu, foi João das Botas que lutou contra mais de 40 barcos portugueses com sua “Flotilha Itaparicana” que só tinha barco de pescador. É brincadeira um esparro desse? Mas ele tirou onda e segurou os portugueses. Até então, a briga era essa: o povo baiano contra Portugal. Mas aí, D. Pedro entrou na dança e mandou reforço. Pra terra, ele contratou o general francês “Labativs” (se falar Labatut, use o “lá ele” porque Labatut tem rima). Ele chegou com mais soldados do resto do Brasil e deu um trato no nosso Exército Libertador. Um tapinha aqui, outro ali, mas tudo continuou meio nas coxas, feito a facão. Mas como a guerra já era daqui pra li, e como baiano é baiano: se não guenta vara, peça cacetinho. Só tem tu, vai tu mesmo: imagine a paletada de Cachoeira até Salvador. Já para o mar, D. Pedro contratou o Lord Cochrane (mas pode chamar de “Croquete” que é niuma). O cara era escocês e já tinha fama de mau lá nas Europa. Isso já assustou a marinha portuguesa: ponto pra D. Pedro. O Exército Libertador tinha muita garra mas pouca experiência. Chegou e cercou a cidade mas levou um baculejo daqueles do exército português. Foi na Batalha de Pirajá: os caras bagunharam a gente. Foi barril de mil. Nem dava pra brincar de esconde-esconde ou gritar “um, dois, três, salve todos”. Já era, pai! Só que o nosso Corneteiro Lopes recebeu uma ordem pra tocar “borimbora” (Tradução: recuar), deu revertério e tocou “se joga” (Tradução: Cavalaria avançar e degolar). Oxe! Aí, esculhambou tudo. O nosso exército sacudiu a poeira e pra se amostrar, deu-lhe uma carreira e passou a porra nos portuga que não entenderam nada. Os portuga vazaram quando ouviram o toque de “se pique” e a galera do mau correndo pra dentro. Foi o maior migué da história da Bahia, do Brasil e do mundo porque a gente não tinha nem um cavalo pra contar história, que dirá uma cavalaria inteira. Só mesmo baiano pra ganhar uma guerra no grito. Isso né culhuda não, véio: foi assim mermo. O Corneteiro Lopes se armou porque deu certo, mas se desse merda, uzoto ia dizer que foi ideia de jerico. Com isso, isolamos os portugueses dentro de Salvador e aí deixamos eles sem água e sem comida: não entrava nem geladinho, nem bolinho-de-estudante, nem um real de big big. Aí, quando a esquadra de Lord “Croquete” (Lord Cockrane) chegou e se juntou à flotinha de João das Botas, o sacrista do Madeira de Melo viu que já tava com a moral de jegue, chamou o rebanho de soldado dele na surdina e se picou de madrugada. Saiu no lixo mas João das Botas foi na cola deles até alto-mar e uns e oto “me disseram” que ele a largou o doce assim, ó: Se plante, vú, seu Madeira! Não se abra não que eu não sou cupim. E nem volte aqui paroano! Na moral, véio, o nosso povo tirou onda: Salvador fiou livre e o Brasil consolidou sua independência. E quem não lutou com armas, lutou cuidando dos feridos, conseguindo comida para os soldados, doando dinheiro para as batalhas. Eita povo guerreiro! Eita povo boca de zero nove. E aí, painho, foi um arerê nas ruas de Salvador: o Exército Libertador entrou triunfante: todo mundo solto na buraqueira indo cumê água. A rua chega ficou apertada e assim nasceu o desfile do 2 de Julho. Né não é? Tá rebocado que você não sabia dessa história. Agora, tá ligado porque a tocha vem do Recôncavo, passa por Pirajá e chega na Lapinha, né? Tá ligado porque a festa é do povo, né? E tá ligado porque tem o Caboclo e a Cabocla, né? Ó paí! Não tá ligado não, seu leso. Me faça uma garapa! É porque eles representam a mistura popular que nos deu força pra lutar pela independência. Tá vendo aí? Fiz um texto grande pra apertar sua mente, mas a história é de lenhar, né não? (

    Texto de Louti Bahia) da @amoahistoriadesalvador

    Reprodução: Itapebiacontece.com


  • Nome: Fique em casa e use máscara por favor
  • Denúncia:

     

     

    PRECISA MAIS O QUE?

    PRECISA MAIS O QUE,  MORRER MAIS ITAPEBIENSE?

    ItapebiAcontece.com


  • Nome: Adimiradora deste site
  • Denúncia:

    Que bom que esse site demonstra sempre que quer sempre publicar o certo em seus noticiários. A matéria sobre o novo rapaz filho de Edgar e o comunicado que ele fez para  o povo de Itapebi foi uma coisa muito importante o site ter noticiado. temos que fazer alguma coisa para ajudar. Deixemos de ir aos bares por favor, os jovens também morrem. Ouvi dizer que esse rapaz de 42 anos que faleceu hoje não usava nada para evitar contágio, não sei se é verdade mais se for é mais um motivo para as pessoas pensarem melhor. e se precaverem não sabemos que está contaminado ou não. se tiver uma nova variante ou Cêpa como queiram tratar o assunto temos que tomar todo cuidado do mundo veja os exemplos em Manaus, e Campo Grande. Não podemos deixar os jovens morrer também. Ja perdemos muitos como o Professor Enio e muitos outros que tinham muito para fazer por Itapebi. Observe que tem gente aqui que não viviam aqui, e agora so porque se beneficiam com a politica. mesmo que tem raízes aqui na cidade se a coisa ficar feia eles vão embora para outros lugares que estão melhores mais são os primeiros a não se importar com o povo daqui que está morrendo. Parabéns ao jovem Galileu e ao site por tornar público os problemas que estão acontecendo mesmo que ainda em fase de investigação pois assim tomaremos mais cuidados. Itapebi vive sempre com pessoas de fora. Mato Grosso, Espirito Santo, Rio, São Paulo Salvador, Brasília e muitos outros lugares sem contar o daqui da região como Eunápolis, Porto Seguro Teixeira de Freitas Itabuna e muitos outros locais que estão com grande índice de contaminações e até as chamadas cepas importadas. Vamos cuidar de nossas famílias pois nós que gostamos deles. Itapebiense preocupada


  • Nome: Olho vivo
  • Denúncia:

    Nunca nem aqui e nem na china tomarei essa vacina que nao e vacina e sim uma experiencia genetica to fora


  • Nome: Denúncia grave
  • Denúncia:

    Arnaldo porque não fez materia denunciando a perda do lote de vacina por incompetencia de quem cuida e de quem administra. Voce sabe até a quantidade de vacinas que perdeu. Será que notificaram a secretaria do estado da perda? O brasil está tendo problemas com quantidade de vacinas e nossa cidade deixando perder prazo de vacinas em Posto. Voce deve fazer essa materia seu arnaldo reis.


  • Nome: Leitora e Admiradora
  • Denúncia:

    Desta vez não quero denunciar e sim elogiar esse site que tem todo o cuidado em divulgar tudo relacionado a Itapebi. Independente do que seja e de que lado seja. Obrigado aos diretores por nos informar tudo que acontece ai. Principalmente as coisas que nos machuca onde estamos. Que pena que ultimamente muitas das noticias dai nos deixa muito triste. Continue assim responsáveis pelo Itapebi acontece, vocês não tem lados políticos e nem tão pouco dão privilégios ou separa os ricos e pobres da minha cidade. vejo e leio até as homenagens aos aniversariantes e também as notas fúnebres não importando quem seja. O que admiro nesse tablóide eletrônico ele elogia e cobra quando tem de cobrar. Parabéns continuem assim pois serão os maiores da região. Admirei quando noticiaram um telefonema de um cidadão dai de Itapebi elogiando a criação da médica que prestava depoimento na CPI da Covid-19. Aliás CPI da vergonha Brasileira. Que bom que estão ligados em tudo.


  • Nome: Mércio
  • Denúncia:

    Arnaldo, acredito que a sua força é bem maior que simplesmente noticiário!!! Chegue junto com toda a galera na campanha do dia 18/05 que é o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Segue a BIBIU!!! Esquece polémica de aposentados... FUX quer que aposentado curta a sua aposentadoria. Todos já entenderam!!! Vamos para o grande evento dia 18.


  • Nome: Olho vivo
  • Denúncia:

    Quando que o povo de itapebi vai começar a investir em candidatos honestos e inteligentes para a cidade crescer muitas cidades ja começaram itapebi sempre atrasada


  • Nome: Alejandro Souza Albuquerque
  • Denúncia:

    Funcionários Públicos deviam servir de exemplo em qualquer situação, temos visto nessa Pandemia o contrário, alguns funcionários Públicos não sabem ou fingem não saber o que é ser SERVIDOR PÚBLICO, parem de postar fotos em redes sociais e grupos sem máscaras, bom exemplo hein secretários, Diretores e outros, tomem vergonha e saibam que vcs são apenas servidores do povo, pagos pelo povo.