Homem armado com faca invade sede da TV Globo e faz repórter refém; veja vídeo

Polícia
10 de Junho de 2020 16h06

Com Bíblia na mão, ele exigia falar com apresentadora Renata Vasconcellos

Twitter: @ItapebiAcontece

Imagem: Reprodução

Um homem invadiu a sede do Jornalismo da TV Globo, no bairro do Jardim Botânico, zona sul do Rio, no início da tarde desta quarta-feira (10). Armado com uma faca, ele fez a repórter Marina Araújo como refém e exigia falar com a apresentadora Renata Vasconcellos, do Jornal Nacional. As informações são da coluna de Leo Dias, no portal Metrópoles.

A situação tensa assustou e mobilizou os funcionários. Segundo relatos de alguns deles, o homem invadiu o local armado com uma faca e segurando uma Bíblia.

Diretor geral de Jornalismo da Rede Globo, Ali Kamel chegou a negociar com o criminoso.

Um grupo de policiais militares assumiu as negociações e o homem acabou imobilizado e neutralizado. Segundo a BandNews FM, o suspeito foi levado para a Delegacia da Gávea, onde deve prestar depoimento. Ainda não se sabe detalhes sobre a motivação do ataque.

O criminoso, ainda não identificado, pulou as catracas de acesso da TV Globo e fez a repórter, que estava próximo à entrada, de refém. Não há informações sobre o estado de saúde da jornalista.

Veja Vídeo

 

ItapebiAcontece - Coluna Leo Dias

Compartilhe por:

Envie um comentário:

*Nota: O depoimento e comentário aqui postados são de inteira responsabilidade dos emitentes. Cabendo ainda os responsáveis pelo Site Itapebiacontece moderar as postagens.*

Comentários

14 de Agosto de 2020 12h08

PANDEMIA CANCELA FESTA DE ANIVERSÁRIO DE ITAPEBI, MAS GOVERNO NÃO DEIXA PASSAR EM “BRANCO”.

Itapebi comemora nesta sexta-feira (14 de agosto) 62 anos de emancipação política.

13 de Agosto de 2020 18h08

Covid-19: Espanha registra quase 3 mil novos casos em 24h

O país mantém, nesta quinta-feira, a tendência de subida de novos casos.

13 de Agosto de 2020 17h08

Brasil pede explicações à China sobre frango supostamente contaminado

O ministério assegurou que todos os produtos fiscalizados pelo Serviço de Inspeção Federal (SIF) são submetidos a protocolos rígidos de controle sanitário.